segunda-feira, 24 de setembro de 2012

ITINERÁRIO A ASSIS - 29























Hoje, dia 24/09, nosso grupo de Peregrinos do Itinerário Franciscano a Assis, volta ao Brasil. Às 16h30 tocaremos o solo de São Paulo e nos espalharemos para todos os cantos de onde viemos. O tema do dia de hoje, motivado na prece matinal, desde o deslocamento do hotel para o aeroporto de Lisboa é: “Nosso claustro é o mundo!”

Voltamos para o nosso dia a dia, não só com as malas e lembranças que trazemos, mas com a grande bagagem do que vivenciamos. Há uma serena alegria no grupo pela sensação do propósito cumprido: não ir como turistas, mas sim como caminhantes de uma proposta espiritual. Experimentar é refazer a experiência. Refizemos caminhos, adentramos lugares, fizemos uma releitura de nossas Fontes Franciscanas e Clarianas in loco; respiramos o mesmo clima, conferimos as provas evidentes de que a nossa Espiritualidade tem chão real e concreto. Temos o mapa e a bússola, resta-nos agora não perder o ponto de partida, não perder a meta, o caminho orientado pelo coração.

Estamos de volta ao nosso cotidiano tão cheio de desafios e mediocridades; mas é nele que o grito de Francisco é mais contundente: O Amor tem que ser amado! Enfrentaremos as crises relacionais, os ciúmes, as cobranças e alguns conflitos; porém chegou a hora de descer do Tabor, embora, com certeza, nenhum do grupo gostaria que esta viagem terminasse hoje, mas é a partir de hoje que temos que fazer valer a Fraternidade, a Paz e o Bem, a serena Alegria dos reconciliados com o mundo interno e externo.

De Assis para Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. O nosso Itinerário agora traça o caminho de sua verdadeira presença: temos que trazer Assis para onde estamos. Mais do que um lugar, Assis é uma Forma de Vida, um modo de fazer o Evangelho ser protagonista de todas as escolhas, de todos os passos, de todas as palavras, das coerentes atitudes. É de fato dizer como Francisco, na longa e iluminada noite da casa de Bernardo de Quintavalle: “Meus Deus é meu Tudo!” Não terminamos um longo percurso, estamos inundados da graça espiritual do mergulho feito numa experiência de Deus. Vimos onde podem chegar um homem e uma mulher de Assis que resolveram moldar-se do jeito de Jesus Cristo. Depois desta viagem não poderemos ser mais os mesmos. Temos que nos transformar naquilo que recebemos de grandioso. O efeito desta viagem  foi realizar uma transfusão de consanguinidade espiritual, em nossas veias, agora, corre o sangue de uma Herança de uma Família Espiritual, franciscana, clariana, fraterna, terna e materna, irmã, irmão e pai... ah! Fizemos também a graciosa experiência de sermos filhos e filhas. Em louvor de Cristo, amém!



3 comentários:

Denise Pires disse...

Ah, estamos voltando... Muito agradecida por me terem dado a oportunidade de estar com vocês nessa jornada espiritual. Agora sim, de volta ao claustro do mundo, levando Jesus no coração e a todos os outros, o Evangelho vivo de amor e paz que S. Francisco nos doou.
Em louvor de Cristo, Frei Vitório! Amém.

Abraços para todos.
Denise.

Rosana Padial disse...

Bom regresso! E como o comentário da Denise eu também agradeço a chance de ter viajado com vcs!!!
Foi uma experiência muito importante esta viagem para vcs com certeza. E para mim com clareza!!!
Muito obrigada!!!

Anônimo disse...

Paz e Bem a todos(as). Agradecemos a oportunidade de estarmos com vcs nesta maravilhosa experiência "fontal" franciscana. Sejamos multiplicadores desta espiritualidade tão simples, mas tão transformadora. O simples, o humilde o "poverello d'Assisi" conseguiu através de sua simples vontade de seguir o
Evangelho transformar o mundo em que vivia e tornar-se conhecido por todo o mundo, todos os credos e classes sociais simplesmente por seu modo de agir, simplesmente por optar seguir o Evangelho de Cristo de uma maneira bem original. Sejamos originais no seguimento do Cristo e que Francisco seja nossa inspiração.
Abraços fraternos!
ALESSANDRO, MAIRA, OTÁVIO e HEITOR