segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Aquele abraço!


Lembra do bordão do Chacrinha, velho guerreiro da comunicação popular? Lembra do apelo da canção do Gilberto Gil? Bons tempos aqueles onde havia o abraço da cultura misturando tropicália, auditório, exílio, ditadura, resistência e um povo se fazendo caminho e encontro! O abraço instaura um momento muito especial e luminoso na existência. O abraço é abandono e confiança. É uma aproximação de história, vida e coração, um puro acolhecimento. Alô, leitor e leitora da Folhinha! Aquele abraço! E hoje eu lembro uma canção mais recente, do Dante Ozzetti, que diz: “Vem me abraçar, vem! Vem reparar bem. Quem é que abraçou quem. Pois vou lhe abraçar também. Quem quer um pedaço. Um pouco de alguém. Abraçando tem. E ainda mais. Se o abraço for além de um minuto. Aí é fatal. Envolveu. Você tem um alguém total!”Aquele abraço!”

Texto publicado hoje, 29/12/2008 na Folhinha do Sagrado Coração de Jesus

Um comentário:

Anônimo disse...

Um grande abraço a todos que dão vida a este blog.
Obrigada!
carinho,
Thereza