quarta-feira, 3 de outubro de 2007

A Compreensão Franciscana do Homem - 2ª parte

Não é nosso propósito reescrever ou recontar neste momento a história de Francisco, isto as tantas biografias, ensaios e análises já fizeram até com muita precisão, mas queremos destacar alguns pontos de sua vida, compreender um pouco mais de sua vida e do seu modo franciscano de viver. Como dizia o astrônomo francês Laland: “Aquele que compilou Regras para milhares de pessoas é certamente um personagem importante. A função de uma Ordem, assim Pobre e austera, realizada por um jovem de 25 anos é algo de extraordinário... e revela um gênio elevado, uma virtude singular, uma fervida devoção, uma eloqüência envolvente, um zelo infatigável, uma constância fora de comum”.

De onde vem esta força? Certamente de uma vida vivida de maneira apaixonada: um jovem nobre de ideais nobres, que soube fazer nascer, nos limites de sua encantadora Assis, um projeto de vida universal. Este jovem chamado Francisco soube estar aos pés de seu Senhor, escutar uma Inspiração, seguir e imitar, com isso arrastou atrás de si um grupo todo que jamais deixou de se renovar.
Amanhã, a terceira parte deste artigo

Nenhum comentário: