quinta-feira, 5 de julho de 2007

Voltar à essência

A modernidade criou a mística da qualidade total. Você se motiva e o patrão ganha. A modernidade trouxe para nós a funcionalidade. Mas de repente, ela abriu uma brecha muito grande: ela cuidou da técnica, ela cuidou de tudo, mas não cuidou da pessoa. Ela cuidou para que nós tivéssemos o bem-estar, de que pelo telégrafo nós chegássemos ao celular.
Ela cuidou de tudo para que nós aumentássemos toda a capacidade para que a nossa vida funcionasse. Ela, contudo, não cuidou do espírito. Mas devo anunciar a vocês uma coisa boa: a modernidade acabou.
Nós já estamos vivendo um outro momento: a pós-modernidade. Graças a Deus estamos em outro momento. A questão é perceber isso. A gente sabe que o mundo é feito de épocas.
Os gregos sempre ensinaram para nós que é preciso olhar o mundo dos mitos, dos significados, explicar a vida através dos símbolos, das alegorias, do essencial. Voltar aos mitos é voltar à essência.

3 comentários:

Anônimo disse...

Voltar à essência, (re)organizar a casa, nossa casa interior. Para o Franciscanismo os ícones Crucifixo de São Damião e a Porciúncula são um convite para tanto. Podemos também nos espelhar na inocência e espontaneidade das crianças em tudo o que dizem e fazem, ... éramos assim, por que não somos mais? Temos medo do que os outros pensarão, apegamo-nos a estereótipos, que pena! Que sejamos simples novamente e que na simplicidade das coisas mais banais possamos vivenciar a presença do Criador. Paz e Bem !!!
Alessandro e Maira
Agudos/SP

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso. (If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada. If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

Anônimo disse...

Frei Vitorio,

Paz e Bem!

Godtei da figura que acompanha este belissimo testo que da referencia ao Sefras, proposta concreta do que deve ser no franciscanismo!

Abraços!

Joaquim