quinta-feira, 8 de outubro de 2015

NÃO EXISTE CIÊNCIA QUE NÃO VENHA DE DEUS



Vamos continuar comentando umas palavras de São Francisco presentes nas Admoestações VII: “Diz o apóstolo: a letra mata, o espírito, porém, vivifica. São mortos pela letra aqueles que somente desejam conhecer as palavras para serem considerados mais sábios entre os outros e poderem adquirir grandes riquezas, para dá-las aos parentes e amigos. São também mortos pela letra aqueles religiosos que não querem seguir o espírito da divina escritura, mas apenas desejam conhecer as palavras e interpretá-las aos outros. E são vivificados pelo espírito da divina escritura aqueles que não atribuem a seu eu toda letra que conhecem e desejam conhecer, mas, pela palavra e pelo exemplo, as retribuem ao altíssimo Senhor Deus, de quem é todo bem”.

O Espírito vivifica a letra como um bem, como um dom de Deus; o Espírito coloca a palavra em referência a Deus. Os que abusam do conhecimento da letra para fins egoístas, por razões de orgulho, podem conhecer o fracasso, e morrem em suas palavras. Não existe ciência que não venha de Deus e que não remeta a Ele.

As Admoestações VIII completam: “Diz o apóstolo: Ninguém pode dizer Senhor Jesus, a ser no Espírito Santo. E também: Não há quem faça o bem, não há sequer um só. Portanto, todo aquele que inveja seu irmão, por causa do bem que o Senhor diz e faz nele, pertence ao pecado de blasfêmia, porque inveja o próprio Altíssimo que diz e faz todo o bem”. Existem currículos? Existem graus acadêmicos? Existe brilho de conhecimento? Não é apenas mérito humano, mas ação do Espírito do Senhor e a Ele deve retornar. O conhecimento é mediação da Sabedoria que vem do Altíssimo.

Imagem de São Francisco no altar da Paróquia São Francisco de Assis - SP

Continua

Nenhum comentário: