sexta-feira, 18 de setembro de 2009

VIRTUDES A PARTIR
DA ESPIRITUALIDADE FRANCISCANA - Final


Mudar conceitos para mudar a nossa maneira de ver as coisas

CUIDADO: A essência do humano está no Cuidado; se não cuidar a vida não subsiste. Sanar, curar, cuidar...a única forma de cura é cuidar. A crise maior da civilização hoje é a falta de cuidado. Se começarmos cuidar tudo começa a dar certo. É uma nova ética no pensar, amar e fazer. Fazer surgir um novo ser humano.

MINORIDADE: Renúncia do status de quem tem, pode e sabe. É não apropriar-se do próprio poder, mas conviver com a força de tudo e todos. Não se apegar ao sistema utilitarista. É renúncia da superioridade. Se o mar não tivesse a coragem de morrer mansamente na praia, não haveria o espetáculo das ondas.

SIMPLICIDADE: É a transparência do humilde. A simplicidade é a revelação visível do húmus; isto é, a emergência do simples. A simplicidade se apóia numa experiência profunda. O simples é natural.

ESPERANÇA: É dar tempo para o desejo; ter uma expectativa, alimentar sonhos. Colocar-se nas mãos de algo que acredito com muita fé e confiança.

TEMPERANÇA: A virtude que auxilia na arte de controlar e moderar apetites e paixões. Ser sóbrio.

ITINERÂNCIA: Vem do latim Iter, isto é, caminho, via, percurso. Fazer estrada, dar um passo. Para a mística e para a espiritualidade tudo começa por um passo. “O caminho se faz a andar”.

BELO, BOM, BONDADE: A grandiosidade da vida, a grandiosidade do mundo e das pessoas só é dada para quem tem olhos para a beleza. É o brilho das coisas e das pessoas. O transparente e o transcendente. O que faz a pessoa bonita é a bondade. A virtuosidade é a beleza maior e a mola propulsora de todos os gestos de amor. O que faz o mundo bonito e é a bondade esparramada de todas as coisas. (cfr. O texto O Belo e o Bom). A Beleza diz respeito ao verdadeiro. A beleza pertence à verdade, à autenticidade. A bondade é quadro de mãe amamentando o filho. Quem age segundo o princípio do melhor é eticamente bom!

Nenhum comentário: