terça-feira, 8 de setembro de 2009

VIRTUDES A PARTIR DA
ESPIRITUALIDADE FRANCISCANA - I

Mudar conceitos para mudar a nossa maneira de ver as coisas

SABEDORIA: Vem de sabor. O sábio é aquele que sente o gosto de todas as experiências. Vai com sede e fome na busca intensa do que quer. É a arte de saborear a experiência da Vida. Oferece um conhecimento mais saboroso da verdade. É um afinidade. A via é o paladar (no plano sutil). É ver com os olhos do Bem Amado. É o conhecimento saboroso da verdade. Como diz o Mestre Eckart: “Deus degusta-se nos meus sentidos”.

INTELIGÊNCIA: Fazer valer o intelecto como lugar do aprendizado, do conhecimento, do ensinamento. Fazer evoluir a mente. Inter-leggere é ler dentro, penetrar fundo na ordem natural. É ter intuição do significado profundo.

CONSELHO: A palavra precisa na hora oportuna. A direção espiritual, moral, ética, virtuosa. A troca de experiências como testemunho de vida e apoio. Faz parte da prudência. Tomar decisões oportunas sem insegurança. Sugere o que fazer nas dificuldades da vida, ensina como falar, a quem falar e quando falar.

FORTALEZA: Vigor. Buscar a segurança e a estabilidade emocional. Trabalhar o físico, o espiritual e o psíquico para não de desconsertar em qualquer situação. É tenacidade. Unir as forças humanas com as forças divinas. Uma força que pode transformar obstáculos em meios; assegura tranqüilidade e paz mesmo nas horas mais atormentadas. Torna-nos capazes dos mais generosos sacrifícios.

CIÊNCIA: Ciente do ser e dos seres. Conhecer. Buscar para compreender. Sonda o universo e seus fenômenos. É entrar na realidade de tudo sob a luz de Deus. Vê cada criatura como reflexo da sabedoria e bondade do Criador. Dar o devido valor à todas as coisas, às pessoas, aos fatos e as realidades da vida e do mundo.

PIEDADE: É o modo de ser sensível na arte de relacionar-se. Procurar um relacionamento reto e justo e ser reto e justo em ter soluções para as dores do outro (a). É uma orientação das relações. É um interesse fraterno que visa o melhor. Nos capacita a enxergar e não camuflar a essência do outro (a).

Continua amanhã

2 comentários:

Anônimo disse...

Como é prazeroso compartilhar contigo tanta generosidade; como seria bom se estas virtudes chegassem aos corações de todos os homens; como seria ótimo se nossos governantes vivessem uma pontinha apenas delas, ... Façamos nossa parte, portanto. Quem sabe não funcionemos como multiplicadores do viver franciscanamente fazendo que mais e mais pessoas integrem em seu viver estas virtudes. Valeu Frei e, a propósito, muito linda a criança que ilustra o mensagem de hoje, obrigado pela grata surpresa!
PAZ e BEM !!!
Alessandro, Maira e Otávio (o lindão)

mcelia disse...

OLÁ Fr Vitorio!

Sou Ir. Maria Celia STS, já estive em contato com vc, qdo estive em Petropoles no Amparo, lembra?
- Foi uma alegria encontrar e ler este artigo tão lindo, em momento q estou preparando um enconto nesta ótica.
Que o Deus Trindade,fonte de vida, nos ajude a viver a partir destas virtudes.
- Abraços Ir. MCelia