quinta-feira, 8 de novembro de 2007

A Compreensão Franciscana do Homem - 22ª parte


10. Francisco e as criaturas

Todos conhecemos o Cântico do Sol de Francisco de Assis, um marco e símbolo da sua relação mística com o cosmos e a reabilitação da matéria. Neste Cântico celebra a fraternidade cósmica da criação, e novamente, com sua aguçada sensibilidade, nos lega mais uma jóia da poesia religiosa popular. Um momento poético de rara inspiração! É um canto que brota da felicidade, da felicidade de amar, de ver, de sofrer, da capacidade de perdoar. Neste Cântico, Francisco mostra-se de um modo muito autêntico, é muito disponível em desvelar o seu ser.
É a expressão direta e imediata de louvor ao Senhor através da mediação da realidade criatural. Nele aparece Francisco que se inebria de seu Senhor, deixa-se iluminar por ele, deixa-se cuidar. Canto de maravilha e encantamento!

Amanhã, a continuação deste subtítulo


Nenhum comentário: