quarta-feira, 7 de novembro de 2007

A Compreensão Franciscana do Homem - 21ª parte


Ilustremos isto com um texto de Facchinetti: “Os amigos ideais entre os companheiros de apostolado de Francisco, encontramos naqueles frades devotos que o seguiam, discípulos fiéis e admiradores do Mestre. Recolhiam-se com ele na solidão dos ermos e das florestas, compreendiam-se perfeitamente em espírito, imitivam generosamente seus exemplos, viviam a sua mesma vida de extrema pobreza, com ardor seráfico, com simplicidade profunda, em oração contínua e austera penitência, numa fraternidade recíproca, em perfeita alegria, o seu esforço incessante era imitar e chegar à perfeição segundo os vestígios do Pai Seráfico, e procurando reproduzir, neles mesmos, o mais fielmente possível, as virtudes do seu Grande Guia Espiritual” (28)
Não era apenas um seguir como estar fisicamente junto, mas era repetir em sua vida o modelo e a experiência de seu mestre e senhor. Imitar é método, é aceitar o convite de fazer e refazer junto e exercitar-se naquilo que o Mestre exige...

(28) V. Facchinetti, San Francesco d'Assisi e l 'amicizia cristiano, Quaracchi, 1923, 117.


Imagem mostra o Vitral da Igreja de São Francisco, em Guadalajara, México

Amanhã, a continuação deste artigo com o subtítulo "Francisco e as Criaturas"

Nenhum comentário: