quinta-feira, 21 de junho de 2007

Reconciliação Consigo Mesmo - 2ª parte


Num determinado momento da sua juventude Francisco converte-se, isto é, faz um retorno para si mesmo. Há uma mudança, uma virada no seu modo de ser, de comportar-se, de relacionar-se. Há uma ruptura, um desafiador e difícil processo de purificação interior: vigílias, silêncios, prece, jejum, privações, despojamento, encontro com o leproso. Ele abraça e ama a própria negatividade e a negatividade da vida. Não fica preso à negatividade, mas a supera. Vence o diabólico ( o sem sentido ) em si mesmo. Enfrenta o mal na sua fonte que é o próprio coração, integrando-o em vez de negá-lo ou só vê-lo nos outros.

Amanhã a continuação: Reconciliação com o Sagrado

3 comentários:

Thereza Cristina disse...

Adorei o Blog! Os belos textos ficarão disponíveis para um maior número de leitores. Desejo lucidez e compaixão.
Abraços
Thereza C.

Anônimo disse...

Frei Vitório, Paz e Bem !!!
Que bela iniciativa, assim poderemos nos sentir mais próximos e saborear mais freqüentemente de seus ensinamentos, palavras mensagens, etc. Saudação franciscana! Alessandro e Maira

Fred disse...

Maravilhoso o blog, Frei Vitório!
Um ótimo canal para expalhar os aromas da espiritualidade franciscana.
Porque você não adiciona nos links outro blog franciscano? O http://jufrase2.blogspot.com
Ele também é muito bom. É dos jovens da jufra do RJ e do ES!
Vale a pena conferir
Forte abraço,
Paz e Bem,
Fred félix.