quinta-feira, 15 de maio de 2008

O BELO E O BOM


Tudo o que é belo e bom nos dá um impulso de vida. O belo e o bom são amados e imitados; fazem florescer o espiritual e mostram que vida não é só sobrevivência técnica, material e biológica, mas é arte divina! Belo não basta, é preciso ser bom! O que faz a pessoa bonita é sua bondade. O belo é aquele que se abre para a expressão mais perfeita do bem. O bom é aquele que ama concretamente, difunde o bem e faz a caridade valer. O belo e o bom são a transpiração da afetividade. O que falta na nossa formação é trabalhar bem isto. Às vezes somos rudes, duros, grosseiros demais! É a beleza e a bondade que tornam uma pessoa amável e animar a sua capacidade de trocar bens e dons. Um ato de amor e bondade desarma!

Um comentário:

Carlos Alberto Francisco disse...

Realmente é preciso falar da beleza desde sua essência, Deus. Sou educador, leciono filosofia na escola pública e vejo a relativizaçao sobre a beleza e total desconecção com a bondade. Embora nossa escola tenha um prédio simples, necessitado de reformas urgente, tanto no aspeto prático e de assessibilidade e integração de todos, bem como de beleza estética e igiêne, a principal construção ou reforma, deve acontecer no "nosso interior". Suas palavras servirão de base para um projeto na minha disciplina... Parabens e obrigado.