quinta-feira, 10 de abril de 2008

ONDE HOUVER ÓDIO QUE EU LEVE O AMOR!


O que é o amor? Diante de algo tão grande sentimos o limite de nossas palavras para defini-lo. Mas sabemos que é um impulso, é um sentimento, é uma sensação divina que transforma maravilhosamente as pessoas, que traz vontade de viver, de olhar-se na ternura, de compartilhar a vida, de assemelhar-se. É uma energia que eleva o humano para além dele mesmo, dá vigor aos fracos, coragem aos indecisos e saúde aos que carregam algum mal. Quando sentiu que seu tempo conhecia o ódio, Francisco saiu gritando: “O Amor não é amado!” Porém, não ficou apenas no grito, mas encarnou o amor. Percebeu como Deus ama e começou a amar a vida e os irmãos do jeito de Deus. Amar é ser generoso, é doação total. Francisco captou tudo isto nos dons da criação, do universo. Aprendeu a falar com a pessoa amada e percebeu a Revelação do Amor. Amar é seguir e imitar o Amado, e Francisco fez deste amor Encarnação. Fez o Bem que redime; e soube sofrer com os que escolheu para amar. Francisco fez do Amor Cruz e Eucaristia!

Nenhum comentário: