quarta-feira, 9 de abril de 2008

FAZEI-ME UM INSTRUMETO DA TUA PAZ!


Não é em meio a tensões, conflitos, intranqüilidade, que dizemos as melhores palavras e tomamos as melhores decisões. Nenhum projeto bom nasce de uma cabeça quente. O tempo de Francisco não era um tempo tão diferente do nosso. Havia também o rumor das Cruzadas, a luta contra os muçulmanos, os mercadores e comerciantes crescendo e criando a agitação do consumo, o dinheiro vai aparecendo como força. Os pobres, os doentes que não podem mais produzir, vão conhecendo o desprezo. Havia luta pelo poder entre Imperador e Papa... No meio da efervescência da Idade Média, Francisco reza no silêncio de São Damião, nos bosques, nas cavernas, nos ermos. É preciso buscar o sossego da prece para conviver com os conflitos. Onde buscaremos o espírito que necessitamos para solucionar problemas? Na paz com Deus e na interioridade de cada um. Quem vai mais à paz de si mesmo realiza mais a paz social. A humanidade, como todo organismo vivo, tem seus momentos de crise. No meio desta crise, aprendamos a rezar na conquista da paz.

Um comentário:

esperança disse...

Gostei muito desta sua reflexão sobre a oração a partir da oração de Francisco de Assis.
Sim, hoje - como em todos os tempos - torna-se necessário procurar Deus na oração para poder ir ao encontro dos outros e construir a PAZ.