sexta-feira, 6 de março de 2015

ANO DA VIDA RELIGIOSA CONSAGRADA - Alguns Apontamentos - V



26. QUMRÂM é um monaquismo surpreendente, muito próximo do monaquismo cristão que virá posteriormente: prece, trabalho, vida em fraternidade, conduta ascética, regra, capítulo conventual, método formativo segundo as diversas etapas, empenho, celibato. Levantavam a noite para rezar. A prece era “o momento eucarístico da fraternidade”. Havia no entardecer a reunião com pão, vinho e a bênção. Jean Danielou defende a tese de que Qumrân é a forma inicial do monaquismo cristão. Beda Rigaux diz que o monaquismo cristão é muito vizinho de Qumrân.

27. A Vida Religiosa Franciscana, inspirada por Francisco de Assis, tem traços e expressões belíssimas de uma espiritualidade comunitária pré cristã. Ele parte da solidão para a comunhão.

28. Monge, mosteiro, vida monástica... vão dar origem à uma Vida Religiosa Consagrada com muito embasamento, mostram que e preciso, a partir do dom de estar só, saber estar com todos. É preciso fazer uma escolha forte e pessoal para se dar melhor a Deus e ao próximo.

29. Na Religião da Encarnação é preciso ter na história um modo de vida muito espiritualizado. Somente a verdade da escolha traz a liberdade da escolha. A verdade é uma orquestra sinfônica, o Espírito é o Maestro, a melodia é o que brota daí. A humildade é saber que não temos ainda o Espírito e é preciso buscá-lo radicalmente deixando que Deus tenha o monopólio do corpo.

30. Cada forma de Vida Religiosa na Igreja se volta para Jesus e ao Evangelho. Este é o ponto de partida. Não se descobre de imediato. Jesus não foi monge, não impostou a sua doutrina na linha dos religiosos de seu tempo como os essênios e comunidade de Qumrân; fez duras críticas aos fariseus que eram uma espécie de instituto secular na época. Toda a existência de Jesus não vem estruturada sob um modo monástico. Ele se inspirou nos Rabis de seu tempo, mas esteve mais na estrada junto aos marginalizados. Não escreveu nenhuma regra, nem propôs votos aos discípulos; mas tornou-se Mestre e Modelo Divino de toda perfeição.

Continua

Nenhum comentário: