segunda-feira, 30 de junho de 2008

Solidariedade Contagiosa


Renasce em toda a parte a solidariedade, este valor que nos lança para fora de nós mesmos. Quem sai de si e busca soluções mergulha nas dificuldades dos outros e diminui a própria dificuldade. O solidário percebe a vida do outro e da outra, uma vida precária, insalubre, sem expectativa, sem graça, sem possibilidades, sem inclusão.

O solitário muda sua consciência, sua percepção, aguça a sua sensibilidade e o conceito de dignidade, amplia o senso de pertença comunitária e se mobiliza. Faz das necessidades do outro e da outra a sua causa, encontra o sentido da cooperação, do amor, da coletividade, da comunhão, de partilhar tempo, competência e coração.

Um comentário:

Ângela disse...

Frei Vit�rio,
estou usando o texto Solidariedade Contagiosa com tema para um mural do COL�GIO F�NIX, onde colocamos o resultado de uma campanha de arrecada�o de roupas para pessoas carentes. Esta campanha foi idealizada por alunos do 4� ano do Ensino Fundamental, como decorr�ncia do tema transversal deste m�s que era "Prazer em servir ao pr�xim". As doa�es foram entregues por eles a ao Lar N� sr� das Gra�as, onde vivem crian�as carentes e deficientes- em Correas.
Estes temas t�m despertado nos alunos o que o seu texto ressalta: a necessidade de sair de n�s mesmos e a percep�o da car�ncia do outro.

Tenho acompanhado seus textos no blog e como sempre t�m me ensinado a viver mais franciscanamente. Obrigada por partilhar conosco a sabedoria que o Senhor lhe conferiu.
Um grande afetuoso abra�o. �ngela

Petr�polis, 9 de julho / 2008

Meu e-mail: dendilopes@yahoo.com.br