quarta-feira, 30 de março de 2016

21ª Caminhada ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida – Pedra Bela (SP)


Fazer uma Romaria é perfazer um caminho diferenciado. Não é qualquer caminhada para testar os limites do corpo, mas perfazer um caminho espiritual. Andar na existência é entrar na graciosidade da vida e na convivência dos passos diferentes de tantas pessoas diferentes: jovens, velhos, adolescentes e crianças com um único objetivo: atravessar a noite vencendo os limites do corpo e chegar lá!

Tudo na vida começa por um passo; é a mística de Santiago de Compostela e de todos os roteiros de peregrinação, inclusive desta tradicional Romaria ao Santuário da Pedra, a Casa da Mãe Divina, Nossa Senhora Aparecida, em Pedra Bela. O essencial do humano é ele pôr-se a caminho a procura de um sentido para a sua vida. Este sentido é o espirito, o fôlego do caminho.


A espiritualidade é o caminho da perfeição, uma dádiva na conquista de um projeto. Elaborar projetos é elaborar caminhos. É preciso enamorar-se do projeto para perceber o dom de caminhar. A Romaria Bragança – Pedra Bela nasceu de apaixonados pioneiros, e lá estavam eles Jayme e Teixeira. Há uma promessa a cumprir, um voto, uma determinação. Há um sonho reunindo mais de 750 pessoas que ali estavam. Nós da Universidade São Francisco nos fizemos presentes com carro de apoio e mais de uma dezena de alunos e professores. Estar ali, participar da força e da energia dos caminhantes, ser apoio no caminho para os que precisavam de cuidado.

Foi maravilhoso sair entre cantos e preces. Rezar o terço, a prece tão simples de todos os caminhos. E depois pegar a estrada, o caminho alternativo pelos campos e montanhas. Sair sábado às 21h30 e chegar na madrugada de domingo às 5h30. A noite do dia 12 e a madrugada do dia 13 de março acolheram os romeiros. Um café da manhã feito com carinho restabeleceu a força. Reflexões e preces. Reencontros e a celebração da Eucaristia! Assim foi nossa chegada a casa da Mãe! É sempre prazeiroso voltar à casa da Mãe Aparecida. Subir degraus para mostrar que a ascensão física corresponde a ascensão espiritual. Chegar lá no alto da pedra e vislumbrar aquela evocativa paisagem onde céu e terra se encontram, lugar transcendente de mística beleza! Um lugar esplendoroso com aquele santuário irradiando simplicidade. Olhar para a Mãe Aparecida e dizer: enfim cheguei! É um Caminho de Realização!

Frei Vitório Mazzuco Filho




Nenhum comentário: