segunda-feira, 11 de novembro de 2013

A MÍSTICA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS - 15


A MÍSTICA DA UNIÃO CÓSMICA – O Cântico das Criaturas

A realidade profunda das coisas reside no poder estarem todas na casa comum do Pai. Deus é essencialmente Pai. Dizer que Deus é Pai, não era para Francisco uma doutrina, um dogma teológico. Para ele era uma experiência afetiva e estética profunda. Ser irmão e irmã não significa apenas uma verdade intelectual, mas uma verdade psicológica. Traduz uma verdadeira emoção amorosa, uma fusão afetiva cósmica. Essa declaração de irmão e irmã é uma confissão de intimidade e de consanguinidade com as coisas todas, todos estão na casa paterna de Deus. Por isso podemos nos irmanar. Não somos inimigos. Nada nos ameaça. Estamos na atmosfera do aconchego e do carinho dos irmãos e das irmãs. Isso é o ser profundo em tudo.

5. Os elementos: “levam de ti, Altíssimo, o sinal”, diz o Poverello. Francisco é muito sensível aos símbolos. Celano conta como Francisco tinha respeito para com a luz e o fogo, símbolos da Luz Eterna. Por isso deixa arder as lanternas, as lâmpadas e as velas. Caminha com veneração sobre as pedras, com respeito Àquele que foi chamado de Pedra. Os elementos do Cântico ao Senhor Irmão Sol são a expressão desta vivência interior e sacra.

6. Uma das coisas mais características no Cântico é o feminino e o masculino. Surgem como símbolos da unidade e da totalidade psíquica do humano. Basta observarmos o binômio masculino e feminino:

irmão sol
irmã lua e estrelas
irmão vento
irmã água
irmão fogo
irmã terra.
Esse casal cósmico não é constituído arbitrariamente. São combinações do inconsciente em busca de uma unidade radical religioso-cósmica. É uma linguagem que exprime esse afã humano. Um outro elemento ressalta claramente isto: O irmão e senhor Sol e a irmã mãe Terra. O Sol é símbolo da virilidade e paternidade, do elemento germinador e fecundante. A Terra, nossa Mãe, é por excelência o símbolo da vida, da fecundação que sustenta e nutre todos os viventes. Todos os demais elementos são encerrados dentro destes dois, da paternidade e da maternidade.

Continua

Nenhum comentário: