terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

FRANCISCO DE ASSIS, O SEU “EU”, E ELE EM MIM

Na contracapa da obra estão estas palavras do autor: "Fui tentado a intitular este volume 'o meu Francisco' e teria sido por certo mais exato. Mas prevaleceu em mim o desejo de ouvir dele”. Um grande encontro de grandes “Eus” este belo livro: Eu, Francisco, de Carlo Carretto, Paulus, São Paulo, 1910. 

Esta obra faz de Francisco de Assis o biógrafo de si mesmo, revela seu estado de espírito e seus sentimentos. Nesta obra aparece o Santo como o Arauto da Paz, um profeta da não-violência, um defensor da força do amor. Mostra a Pobreza como força libertadora. Francisco e seus primeiros companheiros sabiam que o distanciamento absoluto em relação às coisas lhes permitiria viverem mais próximo de Deus. Pontua um amor pela Igreja, enfraquecida em tantos que pretendiam a sua renovação.
Este é um livro onde todos podem encontrar, na continua queda dos mitos, uma convocação ou um convite aos sentimentos perenes, humanos e cristãos, que tornam jovem e mais aceitável a vida.

Estas páginas, convincentes como um romance, provocatórias como uma ofensa à nossa mediocridade, estimulantes como uma meditação, mostram São Francisco de Assis como o tipo ideal do cristão para a nossa época.

FREI VITÓRIO MAZZUCO

Nenhum comentário: