quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

FRANCISCO DE ASSIS, O POBRE DE DEUS

Este é um dos mais famosos romances sobre a vida de São Francisco de Assis escrito por um grande mestre, Nikos Kazantzakis, um militante político que teve a literatura como a sua vocação maior. É autor de “Zorba, o Grego”, uma obra levada ao cinema com sucesso mundial. Seus romances figuram entre os preferidos do público leitor do mundo todo. Nesta obra, uma versão da vida de Francisco de Assis, encontramos uma arte sensível e comovente, um hino os valores básicos da fé e da fraternidade humanas. Leia O Pobre de Deus, de Nikos Kazantzakis, Círculo do Livro- Nova Fronteira, São Paulo, 1974.

Este romance é narrado por Frei Leão, e logo no prólogo ele diz: "Tu te lembras, Pai Francisco? Este indigno que hoje pega a pena a fim de narrar a tua crônica era humilde e feio mendigo no dia de nosso primeiro encontro. Humilde e feio, cabeludo da nuca às sobrancelhas, tinha a fisionomia coberta de pelos e olhar amedrontado. Em vez de falar, balia feito carneiro, e tu, para ridicularizar minha feiúra e humildade, me apelidaste de Irmão Leão. Porém, quando te contei a minha vida, começaste a chorar e, acolhendo-me em teus braços, disseste: 'Perdoa-me a zombaria. Agora vejo que és realmente um leão, pois só um leão ousaria pretender o que pretendes. (...). De tanto perguntar, minha garganta secou. De tanto caminhar, meus pés incharam. Cansei de bater às portas, mendigando a princípio pão, depois uma palavra amiga e finalmente a salvação. Todo mundo fazia troça e me tratava como débil mental. Era empurrado, escorraçado, estava farto. Aprendi a blasfemar. Afinal de contas, sou humano, sentia-me exausto de andar, passar fome e frio, suplicar ao céu sem nunca obter resposta. Uma noite, no auge do desespero, Deus tomou minha mão. E também a tua, Pai Francisco. Assim nos encontramos”.

FREI VITÓRIO MAZZUCO

Nenhum comentário: