terça-feira, 17 de novembro de 2015

PROFECIA DA FAMÍLIA FRANCISCANA DO BRASIL - VI



2. A FAMÍLIA FRANCISCANA E SEU MODO PROFÉTICO NA LIBERDADE DE VIVER, ATUAR E ESTAR NO MUNDO

É profético relacionar o tipo de existência em relação aos modos de vida ou estados de vida. Viver biologicamente com força adaptativa que insere no meio físico, social, técnico, e nas diversas formas de organização. Viver de um modo psicossocial, relacionando-se com o meio social, através da comunicação da linguagem própria, dos ícones próprios, através de processos associativos. Compreender-se como realidade, filosofia de vida, sensibilidade e conhecimento.

Situar-se na mesa da humanidade, que dá à sua existência uma razão e compreensão da vida a partir do sagrado. Olhar os fatos, acontecimentos, fenômenos, procurando neles um sentido divino. Sem desfazer-se da compreensão científica perguntar pelo sentido das manifestações humanas à luz da fé. É um modo transcendente, um entendimento da vida dando sentido ao provisório e ao definitivo, ao útil e ao inútil, ao temporal e ao eterno. Viver a vida buscando as potencialidades da alma e do espírito, a solidariedade criatural, a sacramentalidade da vida e suas hierofanias.

Viver de modo livre! Não é fácil pensar a liberdade em tempos que o mercado nos escraviza, em que o dinheiro tem uma força real e simbólica e que nós pensamos o que pensam as mídias; e o capitalismo como sistema, organiza ainda, tendenciosamente, a totalidade de nossas relações. Produção em massa para um consumo de massa. Dizemos que somos livres, mas aceitamos a "macdonaldização" da existência. Entramos numa baia para comer uma comida que já foi escolhida por um cardápio que não é nosso. Não podemos viver a uniformização da vontade que nos reduz a iguais em tudo. É a disciplinização dos corpos: parar para comer rápido e abastecer-se para trabalhar mais rápido. Ser livre não é ser massa. Ser livre é não se deixar envolver pelas muitas contradições que movem o nosso mundo. Ser livre é começar a pensar e escolher com a própria cabeça e coração. Ser livre é escolher uma Força Espiritual e viver uma pertença que mostre o diferencial na cultura atual. Estamos em épocas de grandes mudanças, um feixe de processos. É muita coisa para uma cabeça só! Ser livre é não se perder neste emaranhado, e mobilizar em nós e em nossas escolhas as melhores energias que temos.

Continua

Nenhum comentário: