quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

ANO DA VIDA RELIGIOSA CONSAGRADA - Alguns Apontamentos - II



11. Sobre a Vida Religiosa Consagrada existem muitos escritos. O que é bom, verdadeiro, o que responde vem aos poucos. Para o trabalho de conhecer tudo o que se escreve é preciso: 1. Ler bem o que foi proposto. 2. Refletir bastante 3. Fazer uma reflexão sobre a Vida Religiosa Consagrada a partir da própria vida, da própria experiência. Não existe Vida Religiosa Consagrada abstrata, existe o religioso, a religiosa, concretos!  4. Ver, conhecer e saber a partir do que é a verdadeira face da Vida Religiosa Consagrada.

12. Faltam ainda bons teólogos sobre a Vida Religiosa Consagrada. Alguns até tem um espírito antirreligioso e não acentuam a compreensão cristológica da Vida Religiosa Consagrada. Ainda falta uma grande pesquisa com bastante rigor científico. Se olharmos bem, cada vez que se faz a pergunta: O que significa Vida Religiosa Consagrada? Vemos logo que não se tem ou não se pode tratar de um conceito imediato claro. Há uma supervalorização da Atividade Religiosa da Vida Religiosa Consagrada sem levar em conta que o principal serviço que ela presta à Igreja e ao mundo é a sua presença carismática. É um instrumento de serviço à vida a partir de um carisma próprio. Confunde-se muito Atividade Religiosa com Vida Religiosa.

13. Jesus Cristo, para a Vida Religiosa Consgrada, é a pessoa concreta a ser imitada. Os Fundadores e Fundadoras são instrumentos privilegiados da mediação entre Jesus Cristo, o Evangelho e nós. O que significa Jesus Cristo e os fundadores como herança, como patrimônio de um carisma específico?

14.Viver a Vida Religiosa Consagrada é viver evangelicamente. É um meio de amar mais e melhor. A Vida Religiosa Consagrada é um fato teológico histórico, um projeto evangélico real, uma opção existencial. Não é um ideal abstrato parado no tempo. Não é algo que todo mundo faz igual, cada Carisma tem o seu jeito, a sua especificidade.

15. Função desta reflexão que aqui estamos fazendo: Saber  primeiro  por que se vive e depois  como  viver. Na Formação para a Vida Religiosa Consagrada é preciso saber bem o que é um ser religioso para depois formá-lo. É preciso deixar bem claro o porque se é um religioso, uma religiosa, para depois entrar nas vastidões de obras e atividades.

Imagem: Piero Casentini, "Francisco e Jesus Cristo"

Continua

Nenhum comentário: