sexta-feira, 18 de outubro de 2013

A MÍSTICA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS - 9



2. O QUE É A MÍSTICA FRANCISCANA?

É o refazer a experiência vivida de São Francisco de Assis de que Deus é formalmente Amor, não somente nas suas obras, mas no seu Ser: Deus é essencialmente Amor! Este Amor é a virtude por excelência, o cumprimento de todas as virtudes e a raiz, a forma e a finalidade das virtudes. Francisco, segundo os autores das Legendas primitivas, era o Místico do Amor. Ele foi tocado e visitado por tão grande Amor divino.

Diz o seu biógrafo Tomás de Celano: “Pois ainda que este homem fosse devoto em tudo, como quem fruía da unção do Espírito, no entanto, com especial afeto ele se movia com relação a certas realidades especiais. Entre outras expressões, cujo uso estava nas conversas comuns, ele não podia ouvir dizer amor de Deus sem uma certa mudança em si mesmo. Ao ouvir falar do amor do Senhor, subitamente  se excitava, se comovia, se inflamava, como se com a palheta da voz exterior  se tocassem as cordas mais íntimas do coração. Dizia que oferecer tal riqueza, o  amor de Deus, em troca de esmolas era nobre generosidade e que aqueles que o julgavam  menos do que o dinheiro eram os mais loucos. E observou infalivelmente até a morte o propósito que ele, ainda envolvido com as coisas do mundo, fizera de não rejeitar pobre algum que lhe pedisse por amor de Deus. Uma vez, como ele não tivesse nada para dar a um pobre que lhe pedia esmola por amor de Deus, tendo tomado uma tesoura às escondidas, apressa-se em dividir a túnica. Tê-lo-ia feito, se, surpreendido pelos irmãos, não tivesse feito prover um pobre com outra compensação. Disse: “Muito deve ser amado o amor daquele que muito nos amou!”” (2Cel 196, 3-9)

Continua

Nenhum comentário: