quinta-feira, 20 de maio de 2010

Festa do Divino

Esta festa, tão brasileira hoje, teve o ontem de Portugal, a rainha Santa Isabel e o rei Dom Diniz e a construção da Igreja do Espírito Santo de Alenquer, lá pelos fins dos anos de 1200 e inícios de 1300. No Brasil, a primeira Festa do Divino é de 1761, em Guaratinguetá, SP. Rica  em simbologia, esta festa traz a Pombinha Branca representando o Espírito Santo. As bandeiras brancas e vermelhas enfeitam ruas, palanques, casas, portas e coretos. Crianças e adultos se enchem de majestade na época de Pentecostes. É  momento de agradecer a abundância dos primeiros frutos, a colheita, a partilha e, sobretudo, a ajudar os menos favorecidos. Sob o ritmo das congadas, jongo, moçambiques, batuques que misturam o jeito caboclo, o caipira no canto, a bandeira segue no fandango e cateretê. O Divino desce e arma seu império entre nós!

Nenhum comentário: