terça-feira, 23 de junho de 2015

GARIMPANDO ALGUMAS ANOTAÇÕES SOBRE FRANCISCO DE ASSIS



Podemos entender que em Francisco a Palavra de Deus é o próprio Amor de Deus. Faz deste Amor a meta e o grande projeto de sua vida. O Amor equilibra qualquer interpretação radical da Palavra de Deus. Mesmo sendo pobre e desprezando o dinheiro foi flexível em situações como estas, vejamos aqui nas Fontes: “A mãe de dois irmãos veio uma vez ter com o santo, pedindo esmola com confiança. Compadecendo-se dela, o santo pai disse a Frei Pedro Cattani, seu vigário: “Podemos dar alguma esmola à nossa mãe?”

Na verdade, ele dizia que a mãe de algum irmão era também sua mãe e de todos os irmãos. Respondeu-lhe Frei Pedro: “Nada há em casa que lhe possa ser dado”. E acrescentou: “Temos um Novo Testamento em que, por não termos breviários, fazemos as leituras das Matinas”. Disse-lhe o bem-aventurado Francisco: “Dá o Novo Testamento à nossa mãe para que ela o venda para sua necessidade, porque por ele somos admoestados a ajudar os pobres. Creio realmente que mais agradará a Deus a doação que a leitura. “Portanto, o livro dado à mulher, e o primeiro Testamento que houve na Ordem se vai por esta sagrada piedade.” (2Cel 91).

Outro texto muito significativo é este: “Certa vez, vendo o vigário do santo, Frei Pedro Cattani que Santa Maria da Porciúncula era frequentada por multidão de irmãos de fora e que as esmolas não eram suficientes para prover as coisas necessárias, disse a São Francisco: “Irmão, não sei o que fazer e não tenho com que prover suficientemente aos irmãos que afluem aos bandos de toda parte. Peço-te que permitas que se reservem algumas coisas dos noviços que entram, às quais se possa recorrer para gastar em tempo oportuno”.

Respondeu o santo: “Irmão caríssimo, Deus nos livre desta piedade: que por qualquer homem se aja de maneira ímpia contra a Regra”. E ele disse: “Então, o que farei?”

Disse São Francisco: “Despoja o altar da Virgem e retira o ornato variegado, quando de outra maneira não puderes socorrer aos necessitados. Crê em mim, agradar-lhe-á mais que seja observado o Evangelho de seu Filho e que seu altar seja despojado do que ter o altar ornado e o Filho desprezado. O Senhor enviará quem restitua à Mãe o que ela nos emprestou” (2Cel 67).

Imagem: Porciúncula, em Santa Maria dos Anjos

Nenhum comentário: