segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O HAITI É AQUI!


Entre notícias, fotos, corpos, poeira, lágrimas, sangue, destroços, feridas, fome, manchetes, espanto, enfim tudo o que o terremoto no Haiti tem causado...me pego cantando baixinho o grudento refrão da canção de Caetano Veloso: “O Haiti...é aqui!”. É mesmo! O Haiti tremeu as bases de todo mundo. Há uma corrente internacional de ajuda, solidariedade, socorro, hospital de campanha, voluntariado, depósito em conta corrente, doações. De repente o mundo percebeu que os recursos não são iguais para todo mundo. Não acontece enchente no prédio em que moro; apenas nos desesperamos com algum vazamento de cano como se fosse o fim do mundo. Mas é lá na vila desprotegida da periferia que as águas destroem. E quando um país todo é uma imensa e pobre vila descuidada?


Vejo os aviões chegando com o melhor do pessoal, do equipamento e da competência diante de sinistros. E todos sentindo-se inúteis diante de um país que não tem nada. O Haiti é aqui nos nossos limites, no nosso coração compungido de dor e os olhos vendo um quadro de morte. O Haiti é aqui na emoção dos poderosos americanos, franceses, chineses, brasileiros e tantas nações que chegam ali e percebem o que acontece com os nada favorecidos. O Haiti é aqui no desigual, no desnível social, no esquecimento universal. A Haiti é aqui no encontro entre o superior e o inferior . O Haiti é aqui na força da reunião de forças. O terremoto botou por terra o frágil, mas está reconstruindo o que nos resta de humanidade. Há milhões de dólares desembolsados por pessoas que não sabem o que é desgraça. Há troca e partilha de recursos. E assim, de um pequeno país, de um povo pobre, de uma parte da terra destruída é que irão surgir as obras verdadeiras e perenes do coração. A natureza sempre encontra um jeito de mostrar para nós os nossos limites de criaturas também, mas os valores que brotam dos impactos, resgatam em nós uma força divina, bem aqui!

Um comentário:

guto disse...

Realmente, as palavras de Frei Vitório nos impactam, assim como nos impactou a tragédia em si. Poderíamos dizer até que Deus escolheu um país pobre, abandonado, sem recursos materiais nenhum para fazer brotar nos corações de todas as nações a solidariedade e o respeito. Começamos a perceber que o Haití é aqui mesmo, nos nossos corações, na nossa consciência! Parabéns, Frei Vitório, por mais um texto tão bonito e profundo. Guto Condi.