quinta-feira, 9 de setembro de 2010

CLARA DE ASSIS - 3

Voltemos ao ponto nº 1 desta série de reflexões, onde situamos os fortes momentos celebrativos da presença de Clara de Assis no mundo. Estamos no Grande Jubileu e, por isso, toda a família franciscana espalhada em todos os cantos da terra e, sobretudo, as Irmãs Clarissas comemoram os 800 anos da Vocação de Santa Clara. Vamos apresentar as linhas mestras deste Grande Jubileu, que serão a base de futuras reflexões aqui neste blog.


6. 1212 – 2012: 800 ANOS DA VOCAÇÃO DE SANTA CLARA. Todo Jubileu, bem preparado e fortemente vivido, torna-se um privilegiado tempo de vivência espiritual. A história de uma alma santa nos santifica. Comemorações externas provocam festas dentro de nós. Detalhes de uma vida santa molda em nós um encantamento único pelo Carisma, pela vida das Clarissas, um aprofundamento na vida, história e presença das três Ordens, interiorização, novos textos, novos livros, artigos, preces, canções e liturgias. Afloram os dons das Irmãs de ontem e de hoje, há uma imensa partilha fraterna em toda a Família Franciscana e Clariana. Com quais conteúdos o Grande Jubileu está sendo celebrado? Vejamos:

2009 - A VOCAÇÃO – Identidade e Relação com a Primeira Ordem. Redescoberta das Fontes.

2010 - A CONTEMPLAÇÃO – Vida Espiritual e Vida em Cristo. Escuta, Silêncio, Conversão.

2011- EM ALTÍSSIMA POBREZA – Pobreza, Minoridade, Despojamento, Restituição.

2012- A SANTA UNIDADE

Como é bom celebrar e ter o que celebrar! Este Grande Jubileu é um reencantamento do Carisma, é, mais uma vez, apresentar ao mundo a Identidade das Clarissas, revelar o seu Projeto Pessoal e Comunitário.

Quantos estudos, reflexões, retiros todos focados na fontal espiritualidade de Clara e Francisco. Um jubileu traz a Palavra de Deus nas Escrituras, na Teologia, na Eclesiologia, no Franciscanismo, e como isto é importante para a Espiritualidade geral!

Pessoas são convidadas, há solenes e simples momentos de memória, partilha e celebração, há leituras de textos fontais, a Regra e o Testamento são revisitados, os Escritos e Preces de Clara são alvos de fecundas releituras. Isto dá brilho às escolhas, aos Votos e à vida fraterna. O povo vem, benfeitores são convidados, a Folhinha do Sagrado Coração de Jesus registra em suas míticas pagelas, as paróquias anunciam, os encontros acontecem, novos documentos surgem, preces e poesias; a federação de Mosteiros vibra e se organiza, a Família Franciscana faz documentos, subsídios e Jornadas. O Serviço de Animação Vocacional fala de Clara, boletins e blogs, sites, internet e assessorias, enfim os meios de comunicação social publicam e, assim, Santa Clara, cada vez mais é conhecida.

Uma data move a criatividade de todos e a consciência. Há 800 anos Clara saiu de sua casa paterna, encontrou-se com Francisco em Santa Maria dos Anjos e ficou para sempre em nossa lembrança. Hoje, Clara não é só das Clarissas; é a Clara da Televisão, Clara do tempo bom, Clara das Congregações Femininas, Clara do Ramo de Oliveira, Clara dos Filmes, Clara dos Musicais, Clara dos Centros de estudos de Franciscanismo, Clara do Frei José Carlos Pedroso, Clara em muitas obras, Clara em muitos nomes de mulheres, Clara nas Cartas dos Ministros Gerais, Clara no samba de Jorge Benjor, Clara nos Cds e nas Cantatas, Clara em vídeo, Clara encarnada em cada Irmã Clarissa espalhada nos silenciosos e alegres Mosteiros, Clara como a Luz! Que beleza de Jubileu é este!

Nenhum comentário: