quinta-feira, 5 de março de 2009

No Ser Mulher, uma intensidade de vida


No Ser Mulher tudo acontece no espaço da interioridade. Nas evidências relacionais ou nos conflitos, a Mulher precisa de tempo para dominar os estragos feitos por uma união sem plenitude. Ela é o ser que ama num abandono completo. O Ser Supremo fez o Ser Mulher nos detalhes de corpo, passos, pele, e traços no ritmo e harmonia; gestos de delicadeza, menos rígida, mais vibrante. Ela tem um lado mais voltado para a sensibilidade que faz com que seus aparelhos sensoriais sejam receptores mais finos. Esta é a sua grande riqueza! Coloca-se com mais rapidez no lugar do outro e da outra, faz unidade, compreende e penetra os mistérios humanos, analisando em detalhadas impressões o que alguém ou um grupo humano tem a dizer e revelar.

No Ser Mulher há uma prudência maior no que deve ser dito ou não dito, feito ou não feito. É mestra da cortesia, da polidez, das boas maneiras. Apieda-se, simpatiza, dedica-se, sofre e esquece de si mesma. Seu jeito estende-se às coisas: à delicadeza de um tecido, ao corte de uma roupa, à uma bijouteria, colar, anéis, camisetas, cores, flores, arranjo de um lugar, à forma de um objeto, paisagem, música. Tudo o que emoldura as coisas tem para o Ser Mulher importância e influência, e toca a sua alma. O Ser Mulher não é insensível a nada! Ela sofre as pressões do ambiente, vibra e troca de humor segundo as forças e impressões do momento; revela-se de um modo transparente. Não gosta de solidão e isolamento. Os rumores da sociedade, das opiniões, das notícias, da moda, a afetam. Cobra atenção e presta atenção. Tem força de sedução, olha para ser vista, prende para se libertar, entrega seu destino às grandes verdades. É decidida, profética, resolve, decide, revoluciona, faz, pensa, organiza de um modo prático, belo e simpático. Gosta de sentir e contemplar a importância do que executa. Tem memória pra não esquecer festa de ninguém. Imaginação, análise, pormenores, observação, faz com que dê atenção às particularidades, as mais leves nuanças. Tem busca e perspicácia espiritual.

No Ser Mulher uma dose a mais de participação e comunhão com os seres e com as coisas. Um ser humano total, um ser espiritual profundamente humano. A instintiva disponibilidade, o florescer contínuo, a arte de amar, provoca o Ser Homem ao Amor. Ela não admite que Amar seja uma brincadeira ou uma camaradagem temporária. Ela dá o seu Amor na medida que é abandono, confiança, oferenda de si, dom definitivo, inteireza. “Como posso amar este pedaço de carne se não amo o homem inteiro?” ( Simone de Beauvoir). Submete a sexualidade às exigência do coração e diz que o homem deve saber disto antes de amar.

No Ser Mulher o Ser Supremo fez o milagre de sentir um Ser Humano, outro que ela, como sendo sua própria carne; a fez próxima da Fonte da Vida, a fez Mãe! A Mulher recebe promovendo, age com o coração, faz completando, realizando o acabamento íntimo e artesanal dos seus e da vida. Concentra-se em criar vida ao redor de si e aumenta a beleza da vida. Tem a maravilhosa capacidade de voltar-se para o bem. Acorda no homem o melhor do humano que adormece nele e sem a qual construiria um mundo mais rude e fechado. Dá uma tonalidade mais cordial até às coisas mais frias como um trabalho extremamente burocrático.

No Ser Mulher há uma tendência conciliadora, um centro mais definido do ser humano. Não assiste a vida passar, mas vai junto. Face ao homem, exerce o fascínio de tornar-se um ideal. Mas no Amor faz uma escolha mais espiritual. O próprio Deus quis tê-la como colo e Maria de todos os lugares sagrados. A história real dos mitos a fez Deusa. Por tudo isto e por muito mais, este Ser Mulher bem que merece este dia celebrativo para lembrar o contínuo dia a DIA DA MULHER sempre cuidando incansavelmente de nossa vida!
Imagem: "Retirantes", de Portinari

4 comentários:

Marinilce disse...

Texto Maravilhoso.
Sem mais palavras para expressar a vibração de cada palavra nele descrita.
E irei lê-lo mais vezes, certamente.

Paz e Bem.

Viviane disse...

Paz e Bem!
Parabens pela sensibilidade do texto! Em nome de todas que com certeza irão ler o texto...MUITO OBRIGADA!

Anônimo disse...

Olá Frei Vitório,
Paz e Bem!
Belíssima mensagem.
É uma reflexão muito profunda para nós mulheres. Agradeço pela sua sensibilidade.
Abraços,
Ir. Aparecida
Ceres, Goias

vanda cuxinier disse...

Frei Vitório,
Linda reflexão!!!
Como diz aquela música:" Eu gosto de ser mulher..." mas o mais maravilhoso de ser mulher é ter o privilégio de gerar homens com tão grande sensibilidade como a sua!!
obrigada!
Paz e bem!!!