segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

NATAL É TRAZER À LUZ

A criança olhava curiosa o trabalho do eletricista que o pai contratou para uns reparos na instalação elétrica da casa. De repente, perguntou:
- O que é eletricidade?

Pacientemente, o eletricista respondeu:

- Sinceramente, não sei, filho. A única coisa que sei é que posso fazer com que ela lhe dê luz!
Que Mistério revela o Natal! Diante do Mistério, nós não temos compreensão, nem palavras. Há em nós um silêncio contemplativo como pastores olhando aquele Menino na manjedoura. Quando o Amor é grande demais, faltam dizeres. Mas uma coisa sabemos: a Vida ficou toda Iluminada! Por isso, hoje, não temos muitas palavras, mas queremos dizer à luz de todos os nossos gestos de cuidado e amor:

- Amamos muito você! FELIZ NATAL!

Feliz Natal!

Pastoris, presépios e lapinha

São Francisco introduziu na Itália e no mundo. Frei Gaspar de Santo Agostinho trouxe para Olinda e Brasil. Daí, então, a representação popular do Nascimento de Jesus é quadro de simplicidade, encanto, alegria, devoção, representação, arte, arranjo familiar da divindade tão caseira, tão próxima, tão feliz! A Lapinha com seu caráter dramático, música e encenação, bailado e textos especiais. O Pastoril mais profano: dança moderna com conteúdo nem sempre de um auto de Natal. O Presépio com a Sagrada Família e suas imagens que une mundos: o céu e a terra em silenciosa adoração. Nas palhoças, nos pátios, nos templos, nas casas, na visitação pública das exposições, Jesus, José, Maria, a Camponesa, Diana, Libertina, Linda Rosa, Lindo Cravo, Pastorzinhos e Ciganas, cortejo, flores e dança: Deus na festa da gente!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Natal de Greccio: Bem-aventurados os que cuidam

Segundo a tradição, a primeira representação visualizada, teatralizada e celebrada de um Presépio aconteceu no ano de 1223, num bosque próximo de Greccio, na Úmbria, região da Itália. Quem tomou esta iniciativa foi Francisco de Assis, e,com isso, ele passa a ser primeiro a organizar de um modo plástico a cena da Encarnação do Filho de Deus. Encarnar-se significa morar junto, estar próximo tomar a mesma forma. Este é o cuidado de nosso Deus: ser um com o humano. Sair da gruta de Belém, do bosque de Greccio, numa verdade de colo,ternura, encantamento,fecundidade de pai e mãe, silenciosa contemplação de ofício de pastores.O presépio de Greccio lembra o calor humano que prepara o lugar para o divino nascer.Tudo se une! Animais, ovelhas,bois,o burro,pedras,árvores e plantas, céu estrelado, noite silente,anjos e canções. Há muita luminosidade em tudo e por tudo: a luz do Amor que aquece e a sensibilidade que observa um Deus ensinando convivência.


O Deus que ama e cuida prepara ali o futuro do mundo: a essência da vida não está no aparato técnico mas no afeto.Quem reinventa o Natal reencontra a humanidade e a vizinhança do sagrado.Aquele Deus Menino nos ensina que a essência da vida está sempre em preparar um lugar, uma casa, um ninho, uma manjedoura. A vida precisa de cuidado para subsistir! Se você cuida, uma Estrela Guia aparece no céu da sua vida indicando o caminho do bem, da bondade, da solidariedade, da porta que se abre, do presente que vem de longe ou de perto. O Natal de Greccio nos traz o mundo dos valores, dos símbolos e significados: quando se começa a acolher e hospedar tudo começa a dar certo! Na simplicidade do lugar a Vida foi recebida, o Verbo se fez carne, a Grandeza de um Deus se fez Criança. O gesto obediente de José, a inspiração lida no sonho, o sim gratuito de Maria, o jeito sagrado de ser família nos mostra que o cuidado é a base onde se revela a vida. Esta dimensão, que tem uma fonte espiritual inesgotável, nos prepara para grandes realizações.

Bem aventurados os que cuidam! Os que geram fraternidade, os que aproximam todas as criaturas, os que preparam o berço para o Divino e para o Amor! Bem-aventurados os que estão próximos dos relacionamentos mais simples, os que criam a inserção natural dos gestos mais generosos! Bem-aventurados os que vivem de um modo maternal, paternal e filial. Os que cuidam fazem nascer um Deus cada dia!